Controle de Qualidade
controle qualidade
Controle de qualidade é uma medida adotada por organizações de diferentes segmentos em todo mundo para definir padrões em procedimentos, políticas e ações, de maneira uniforme. É um sistema que considera o grau de satisfação do consumidor, acionistas, funcionários, fornecedores e sociedade, como um todo.
 
As propriedades de produtos, serviços, atendimentos ou ações são testadas, para a certificação de um padrão de qualidade de tal corporação. Além do controle de qualidade interno, existem vários órgãos em todo o mundo que regulamentam tais padrões e especificações técnicas. Cada país possui sua legislação sobre o assunto e o não cumprimento da lei pode render sanções.
 
Apenas no século XX, foram aprimoradas as técnicas de controle de qualidade que conhecemos hoje, mas o processo tem longa história. A partir do momento onde começaram as relações de compra e venda, padrões começaram a ser seguidos. Quando surgiram os primeiros artesãos começaram a ser criadas as definições sobre a fabricação dos produtos e projetos arquitetônicos precisavam ter especificações técnicas pré-definidas.

Na Idade Média, as guildas definiam o próprio padrão de qualidade dos produtos e eram atribuídas  punições para os artesãos que fabricassem produtos de qualidade inferior. Mais tarde, surgiu o interesse dos reis em definir especificações técnicas para os produtos comprados por eles. Membros da corte eram designados para a fiscalização  e supervisão de objetos. Antes do processo industrial, era possível que o próprio artesão definisse quais seriam os padrões de qualidade de seus produtos.

Com a Revolução Industrial, mostrou-se necessária a estandardização dos processos de fabricação de produtos. Nas fábricas, era comum a presença de um supervisor, que fiscalizava o trabalho dos operários, garantindo que os objetos fossem feitos com especificações técnicas pré-definidas. A preocupação com o padrão de produção, inicialmente, surgiu para evitar o desperdício nas fábricas. A essa altura, foi estipulado que, no máximo, 4% dos produtos fabricados por uma empresa poderiam ter defeitos. Essa porcentagem era a ideal em uma linha de produção de alto desempenho.

O histórico do controle de qualidade tem exemplos de fácil visualização. Os produtos japoneses dos pós-guerra tinham baixa qualidade. A evolução aconteceu por causa da presença americana em solo japonês, que forçou a elevação dos padrões. Hoje, o Japão é conhecido por sua excelência em processos industriais. A China também enfrentou problemas parecidos no período da expansão econômica.
 
Durante décadas, os produtos chineses foram taxados como frágeis e de qualidade inferior, mas graças às políticas de controle de qualidade, hoje há produtos da China com características equivalentes aos fabricados em outros países. E por causa dos baixos custos de produção e mão de obra barata, grandes marcas têm se instalado no país e exportado de lá para todo o mundo.  Os Tigres Asiáticos (Hong Kong, Coreia do Sul, Taiwan e Cingapura) seguem na contramão dos exemplos de Japão e China, pois ainda não conseguiram impor um bom padrão de qualidade em seus produtos nacionais e sofrem preconceito do mercado internacional. 
 
O principal profissional responsável pelo controle de qualidade é o Engenheiro de Produção (também conhecido por Engenheiro de Produção Industrial, Engenheiro de Gestão Industrial ou Engenheiro Industrial). O Engenheiro de Produção deve ajudar a implementar, manter e melhorar processos e sistemas relacionados às atividades da organização que o emprega. Além disso, o profissional participa de etapas de criação, projeto e fiscaliza a produção das mercadorias.

A necessidade de um profissional que supervisione todo o processo produtivo surgiu após a Revolução Industrial. No começo do século XX, as fábricas começaram a adotar capatazes para fiscalizar o trabalho dos operários. Por conta da quantidade de etapas e trabalhadores envolvidos na produção, um observador atento poderia ajudar a aperfeiçoar produções em larga escala, evitar desperdícios de matéria-prima, identificar falhas em projetos e execuções de tarefas.
 
O supervisor de controle de qualidade deve ajudar no aprimoramento de processos de  produção, ajudar a definir os padrões dos produtos da empresa e estar atento às legislações e normas técnicas para o ramo de atividades da firma.

Existem cursos técnicos e superiores no ramo do controle de qualidade. A área está em crescimento por causa da grande exigência do consumidor. Entenda mais sobre o assunto, navegando em nosso site.
 
Controle de Qualidade  -->>  ISO 9001

Controle de Qualidade
ISO 9001
Qualidade Total
Ferramentas da Qualidade
Tipos de Controle de Qualidade
Fale Conosco
Mapa do site